Ideia Ampla | por Paulinha Dias: Se Abrindo pra Vida- Zíbia Gasparetto

Se Abrindo pra Vida- Zíbia Gasparetto

Sinopse - Se Abrindo pra Vida - Livro 33 - Ano: 2009 - Espiritismo- SKOOB

 O Livro Se Abrindo Para a Vida narra a vida de Jacira, uma mulher que, entristecida e anulada de suas próprias vontades, descobre no amor próprio a chave para a superação. Uma história que nos levará a acreditar que quando nos abrimos para a vida descobrimos que a felicidade é o destino de todos.

Aos 83 anos, Zibia Gasparetto é autora de mais de 30 livros, na maioria romances espiritualistas ditados por Lucius, mentor espiritual que lhe acompanha há mais de 60 anos. A cada lançamento, figura rapidamente no ranking dos livros mais vendidos nos principais veículos de comunicação. A autora tornou-se um ícone da literatura espiritualista, contribuindo para a disseminação doa conceitos de espiritualidade e no fortalecimento desta categoria no mercado editorial.

Resenha - O livro “Se abrindo para a vida” de Zibia Gasparetto, conta-nos a história de Jacira, uma jovem de pouco mais de trinta anos vitimada pela pobreza e principalmente pelo comodismo. Após um encontro com um estranho no ônibus lotado, a personagem começou a olhar  a vida com outros olhos e deixar o estado vegetativo que se encontrava e ir em busca da sua felicidade.

Aristides pai de Jacira era aposentado, no entanto a sua aposentadoria mal dava para pagar as despesas básicas de casa. Desempregado procurava um emprego, mas não queria qualquer coisa, pois não queria que seus colegas de trabalho o visse em um cargo inferior ao que tinha.

Geni a mãe de Jacira era dona de casa e sempre se queixava de dores, reclamava de tudo, nada era suficiente para ela; ficava o dia todo em frente a televisão imaginando-se vivendo uma vida que só existia nas novelas e esquecia de viver a sua vida, e agradecer pelo que tinha.

Jacira tinha dois irmãos, porém estes abandonaram sua família e sua mãe Geni encontrava nisso mais um motivo para se lamentar, pois se sentia culpada pela partida abrupta dos filhos.

A pessoa que Jacira encontrou no ônibus que ajudou a mudar a sua vida, foi o professor Ernesto, ele estudava sobre os espíritos e fez ela perceber que a única pessoa capaz de mudar a sua vida seria ela mesmo, mas para isso ela deveria encarar a vida de outra maneira, buscando perceber as oportunidades que apareciam ao seu redor.

“Todos desejamos conquistar a felicidade, mas a maioria tem dificuldade de encontrar o caminho. Depois de anos de estudos sobre o comportamento humano, fazendo vivencias com pessoas, descobri que a vida é muito mais do que parece e que nossa importância como pessoa é muito maior do que eu pensava.”

(Ernesto)


A transformação dela foi não apenas exterior, mas principalmente no seu interior, e todos a sua volta começaram a perceber isso. Sua amiga Margarida tinha um incrível talento para modelagens de roupas e sonhava em ver seu atelier novamente funcionando, no entanto ela não era uma boa administradora e isso causava sérios problemas as sua financias, pois ela não valorizava o seu trabalho e cobrava um valor muito abaixo do mercado.

Em Jacira, Margarida encontrou uma sócia, abandonam seu emprego na fabrica mesmo a “maioria das pessoas” das pessoas dizendo que estavam loucas e que iram parar na sarjeta e assim realizaram o sonho de montarem o seu próprio negocio e mudar o rumo de suas vidas.

Jacira em nenhum momento estava sozinha, havia com ela uma proteção superior, com a qual ela sempre poderia contar nos momentos de angustia.

O livro “Se abrindo pra a vida” a vida é uma leitura agradável, o tema abordado nos da uma lição de vida, já que muitas pessoas resmungam da vida que tem ao invés agradecer e buscar meios para melhora-la.

Uma mensagem forte no livro é: nunca é tarde para mudarmos de vida e fazer os nossos sonhos mais ocultos tornarem-se realidade.Não adianta ficar reclamando; o resmungo atrai coisas ruins para a nossa vida e nos empobrece o espirito; Geni, a mãe de Jacira é um exemplo disso e um personagem que me chamou bastante atenção na história.

Literariamente falando a história não foi inovadora, fiquei um tanto decepcionada com o desenrolar; principalmente a forma como as pessoas se “apaixonavam” e “casavam”, isso foi muito sem graça, ou melhor, “tosco”.

A capa do livro, não achei nem um pouco atraente, mas o tamanho da letra foi perfeito.

Demorei uma “eternidade” para ler... Coloquei ele na categoria de livros regulares e mesmo com todos os “por menores”, recomendo o livro para quem gosta de histórias com um teor espiritual e que tem como objetivo o crescimento espiritual dos leitores.


Se você já leu o livro deixe sua opinião!

Comentários do facebook
2 Comentários do Blogger

2 comentários:

  1. Adoro a Zíbia, já li vários livros dela, esse parece ser lindo!

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre li muito os livros da Zibia, me identifico bastante com o estilo da autora que sempre nos trás histórias de superação através de lições de vida.
    Gostaria muito de ler este livro.

    Beijo, Van - Blog do Balaio
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *