Ideia Ampla | por Paulinha Dias: Dança com a Morte - Jeffery Deaver

Dança com a Morte - Jeffery Deaver


 Sinopse - Lincoln Rhyme, o melhor criminalista de Nova York, está no encalço de um sinistro matador de aluguel, que não hesitará em eliminar friamente qualquer um que se puser em seu caminho. Conhecido como o Dançarino da Morte, ele veio à cidade para executar um serviço sujo. Aliás, três. Três assassinatos. 

Não há tempo a perder. Correndo contra o relógio, Lincoln e sua equipe só tem certeza de uma coisa: o Dançarino vai atacar de novo. 

Autor: Jeffery Deaver

Resenha- Lincoln Rhyme é um experiente detetive criminalista que durante uma operação acontecida anos antes, se tornou tetraplégico, a lesão o impedia de se mover, mas não de pensar e continuar sendo o melhor detetive de Nova York. Graças a um computador com software avançadíssimo que era capaz de reconhecer sua voz e comandos, ele se sentia novamente independente; contanto ele contava com a ajuda de Thom que entendia de quadriplégia tanto quanto um médico, dependendo do seus estado de espírito Rhyme o chamava de “minha mãe” ou “meu castigo”.


Rhyme foi convidado para proteger as testemunhas Percey que era esposa Edward Corney, piloto que havia morrido em um acidente de avião e Halle que era um amigo de Eward e Percey e colegas de trabalho.O que fez ele se interessar por esse caso não era a oportunidade de poder colocar Sr.Hansen atrás das grades, mas a possibilidade de poder capturar” o dançarino da morte”.O nome dançarino da morte era um apelido que deram a esse assassino profissional, já que apesar de ser perseguido por anos por pela policia, ainda não sabiam nem sequer sua identidade.

Durante a perseguição ao dançarino da morte Rhyme contou com o auxilio de vários outros agentes e principalmente com a ajuda de Amelia Sachs, que fora sua aprendiz e assistente durante mais de um ano, e que também tinha se tornado uma grande amiga.



Rhyme possuía uma mente muito ágil e conseguia prever os passos do dançarino, fazendo-o temer o nome Lincoln mesmo sem conhecê-lo.Stephen Kall era o nome do suposto assassino, e já estava preparado para matar as vitimas em seu esconderijo quando percebeu que alguém havia preparado uma armadilha.Stephen Kall conseguiu se livrar dessa armadilha graças a ajuda de Jodie, porém ter aceitado a ajuda de Jodie foi sua sentença, o dançarino da morte nunca deixava pistas, mas Jodie deixou vários rastros e era uma pista viva.

Sachs estava apaixonada por Rhyme em uma tentativa quando estava a sós com ele, beijou-o, este apesar de ter gostado afastou-a.Sachs sentia ciúmes de Percey, sentia uma cumplicidade no olhar que ela trocava com Rhyme; Sachs: "Deviam fazer um colete à prova de bala para a alma.Seria muito útil".

Stephen Kall conseguiu matar Hale, “qualquer coisa pode matar”, Jodie entrega a identidade do dançarino da morte. Percey na tentativa de entregar um pedido para que sua empresa não entre em falência escapa da morte por um triz.O julgamento é segunda-feira, as vitimas ainda estavam em perigo até o momento da audiência. Reggie promotor levou as testemunhas para um esconderijo de segurança máxima assumindo a custodia do caso.

Mas de repente aparece um outro corpo; que identidade o dançarino da morte tomara dessa vez, Rhyme examinava as pistas ele tinha que descobrir o que o dançarino pretendia fazer.O que aconteceu com Rhyme, Jodie, Sachs, e Percey?Qual seria o próximo passo do dançarino da morte?Não vou contar porque não quero estragar a surpresa.

Li esse livro para o desafio literário 2012, quando vi que o tema do mês de março era Serial Killer fiquei meio chateada porque nunca tinha lido um livro nesse estilo, procurei nas livrarias da escola e na biblioteca, mas não encontrei nada. Resolvi arrumar meus livros e descobrir que tinha um livro de Serial Killer, e olha que eu tinha ele a muito tempo e nunca tinha tido interesse para ler. Confesso que o livro não deixou em nada a desejar, quando achei que havia acertado toda a trama, tive uma grande surpresa, o dançarino da morte tem uma mente brilhante e Rhyme é incrivelmente inteligente.Sempre receei não gostar de livros nesse estilo literário, mas percebi que esse receio era tolo e sem sentido, livros de Serial Killer são tão bons quanto filmes, quero dizer melhor.Dança com a morte, abriu a porta para outros livros nesse estilo.


Para saber mais sobre o desafio literário CLIQUE AQUI;  para ler a resenha do mês de fevereiro CLIQUE AQUI.

Comentários do facebook
6 Comentários do Blogger

6 comentários:

  1. Noosaaa adorei! Eu (ao contrário de você) tenho uma quedinha por esse tipo de livro. Muito difícil eu ler um livro onde ninguém morra. Seja por nas mãos de um assassino ou de causas sobrenaturais!

    Adorei sua resenha! Dá vontade de ler o livro na hora! Mas como tenho uma fila nada pequena aqui em casa (de livros que assim como você comprei ou ganhei mas não li)vou deixar esse anotado pra procurar depois!

    Indiquei o seu blog para um Meme: Selo de Qualidade (http://little-moony.blogspot.com.br/2012/03/meme-selo-de-qualidade.html)

    Passa lá no meu blog pra ver!
    Beijussss;

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana!
    Dança com a morte é?Gostei do título,nunca li um livro desse gênero,mas gostei do enredo do livro uma caça implacável a um assassino de aluguel.
    Bjos Fabi
    http://roubando-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Esse cara é autor também de colecionador de ossos.Nunca li esse livro não,parece bom.
    A melhor coisa que podemos fazer é ler todos os estilos literários para não ficarmos acostumado com um estilo só.

    ResponderExcluir
  4. Sou fã da série. Até hoje não me decepcionei com Rhymes.

    ResponderExcluir
  5. Desde pequena, eu sempre fui apaixonada por este livro... è simplesmente maravilhoso.....

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *