Ideia Ampla | por Paulinha Dias: Sigmund Freud

Sigmund Freud






Para o desafio literário desse mês de fevereiro resolvi fazer uma leitura de Freud; é um livro de um amigo meu que sempre tive vontade de ler, mas este livro havia sumido e para minha sorte ele o encontrou e quando vi que a proposta para o mês de fevereiro era um livro com nome próprio, resolvi unir o útil ao agradável. 

O livro de Freud faz parte da série os pensadores, são divididos em seis partes: Vida e obra ( 1856-1939), Cinco lições de Psicanálise(1910[1909]), A história do movimento psicanalítico(1924 [1914]), O futuro de uma ilusão(1927), O mal-estar na civilização (1930[1929]), Esboço de Psicanálise(1940[1938]). 

Freud é considerado pai da psicanálise, pois nem um cientista havia a defendido com tanto empenho dedicando anos de estudos para provar sua veracidade, ele também é o percussor da “teoria sexual”, mostrando através de pesquisas e observação que a histeria tem a ver o a repressão sexual sofrida pelo individuo seja pela sociedade ou por suas convicções morais. 


“Para Freud: “ A libido evolui apresentando fases distintas que vai desde o nascimento da criança até a puberdade”, acompanhado-nos por toda a vida.Para aqueles que acreditam que a criança não existe uma sexualidade infantil, Freud afirma que a infância não é um período marcado pela ausência do instinto sexual, porém esta é expressada de outra forma. 

A psicanálise no seu inicio (se assim posso dizer) surgiu primeiramente utilizando a hipnose para a investigação das causas, mas depois de algum tempo Freud percebeu que esta chegava a um ponto parava, pois nem todos os pacientes conseguiam ser hipnotizados; então resolveu usar o método de conversação onde o paciente contava o que lhe via na cabeça. Freud percebeu que por muitas vezes o paciente dizia que havia esquecido, mas quando ele insistia a lembrança via a tona, era o consciente inconsciente, a mente tentava esconder o fato reprimido, porém quando reprimimos um impulso ele não desaparece, o impulso desejoso continua a existir no inconsciente, nos culpando, martirizando e inibindo-nos esperando a hora certa para explodir; cabe-nos encará-los buscá-los no fundo de nosso ser e enfrentá-los. 

No livro é exposto alguns casos de pacientes e a sua explicação para eles. Freud foi um homem persistente que verdadeiramente lutava pelos seus ideais e pelo que acreditava, quando ninguém dava credibilidade para as suas teorias ele permaneceu firme.Depois de anos é que a psicanálise veio ser reconhecida pelos cientistas e pelo o mundo. 

Para Freud os sonhos eram repletos de significados e se estes fossem interpretados da maneira correta ajudaria a solucionar muitos problemas que se passam dentro e fora do ser humano.

“Quando me perguntam como pode uma pessoa fazer-se psicanalista, respondo que é pelos estudos dos próprios sonhos.” 
Uma de suas pacientes tinha uma irmã mais velha alguns anos, esta adoeceu e quando a paciente estava ao lado de sua irmã no leito de morte, esta imaginou que o caminho para ela agora estava livre para se casar com o cunhado; denunciando-lhe a consciência ela sentiu remorso e repreendeu esse sentimento; anos mais tarde essa jovem ficou doente com graves sintomas de histeria, no tratamento psicanalítico ela se lembrou desse sentimento e veio a se curar. 

Freud tem um ponto de vista muito forte em relação ao futuro da humanidade e principalmente em relação a religião, visto que ele acredita que a religião é um meio de controle da massa da população, e que se esta continuar assim essa e a “população ignorante” descobrir a verdade sobre Deus e seus preceitos será um verdadeiro caos; "religião é como uma neurose de infância".

É um livro interessante, faz-nos refletir muito e conhecer um pouco mais sobre a mente humana, não concordo com Freud em alguns pontos por ele levantado, mas não nego que seus argumentos são bons; esse impasse de opiniões entre a gente fez com que eu reforçasse as minhas convicções. Os capítulos foram bem selecionados, mas confesso que teve alguns que me deixaram um tanto confusa sobre o que estava lendo. 


Sigmund Freud 
Editor: Victor Civita
Editora Abril-1978 
250 páginas
                 
Para ver a minha resenha do desafio literário do mês de janeiro Clique aqui.





Comentários do facebook
1 Comentários do Blogger

Um comentário:

  1. Boa obra, a coleção de "Os Pensadores" é ótima. Freud, Melhor psicanalista de todos os tempos, embora tenha teorias que já estejam pouco ultrapassadas, mas mesmo assim é base para as práticas do presente e para o futuro!

    Gilvan Rosa

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *